https://www.high-endrolex.com/15

Tecnologia

CHATGPT É AMEAÇA OU OPORTUNIDADE PARA ANÁLISE DE EMPRESAS?

Você certamente já ouviu falar do ChatGPT, a mais recente versão da Inteligência Artificial (IA), geradora de texto criada pela empresa OpenAI e lançado em Nov/2022. Trata-se de um poderoso assistente virtual inteligente no formato chatbot online, especializado em diálogos. O chatbot é um modelo de linguagem ajustado com técnicas de aprendizado supervisionado e por reforço.

Entretanto, há várias coisas que a IA não pode fazer, pelo menos por enquanto. IA pode ser muito boa para otimizar e aumentar a produtividade, mas não pode criar, conceitualizar ou planejar estrategicamente.

Seguindo esta linha de raciocínio, o time da SABE desenvolveu este artigo buscando comparar a análise da situação atual da empresa Lojas Americanas, usando o ChatGPT e a “inteligência” de um profissional da área.

Lojas Americanas pelo ChatGPT

Pesquisador: Explique o que houve com a empresa Lojas Americanas?

ChatGPT: Desculpe, mas preciso de mais informações para responder à sua pergunta. Há diversas coisas que podem ter acontecido com a empresa Lojas Americanas, como a abertura de novas lojas, mudanças na gestão, alterações nos resultados financeiros, entre outras possibilidades. Você poderia me fornecer mais detalhes ou especificar a qual evento específico você está se referindo? Assim, poderei oferecer uma resposta mais precisa.

Pesquisador: Por que a empresa Lojas Americanas está tão endividada?

ChatGPT: A Lojas Americanas é uma das maiores redes varejistas do Brasil, com um modelo de negócio que se concentra em lojas físicas e e-commerce. Como qualquer empresa, a Lojas Americanas precisa investir em seus negócios para crescer e se manter competitiva. Isso pode envolver a abertura de novas lojas, a ampliação do portfólio de produtos, a melhoria da tecnologia e da infraestrutura de TI, entre outros investimentos.

No entanto, esses investimentos geralmente requerem recursos financeiros significativos. Para obtê-los, a empresa pode recorrer a empréstimos bancários ou emitir títulos de dívida. Quando a empresa acumula dívidas, ela precisa pagar juros e amortizações aos credores, o que pode comprometer a sua capacidade de gerar lucros e distribuir dividendos aos acionistas.

Além disso, a pandemia de COVID-19 afetou significativamente as atividades comerciais e as finanças de muitas empresas, incluindo a Lojas Americanas. As restrições de distanciamento social e o fechamento de lojas físicas afetaram as vendas da empresa e a sua capacidade de gerar fluxo de caixa. Para mitigar esses efeitos, a empresa teve que tomar medidas como renegociar dívidas e suspender dividendos, mas ainda assim a situação financeira da empresa pode ter sido afetada negativamente.

No entanto, é importante ressaltar que a situação financeira de uma empresa é dinâmica e pode mudar ao longo do tempo. A Lojas Americanas tem uma equipe de gestão experiente e pode implementar estratégias para reduzir o seu endividamento e melhorar a sua saúde financeira no longo prazo.

Pesquisador: Quanto é hoje a dívida da empresa Lojas Americanas?

ChatGPT: Como modelo de linguagem, eu não tenho acesso em tempo real a informações financeiras atualizadas ou específicas sobre a empresa Lojas Americanas. Além disso, a dívida de uma empresa pode variar com o tempo, pois depende de fatores como o pagamento de juros, a emissão de novos títulos de dívida e a renegociação de empréstimos existentes.

No entanto, posso dizer que a Lojas Americanas é uma empresa listada na bolsa de valores e, portanto, é obrigada a divulgar regularmente informações financeiras e relatórios anuais aos seus investidores e ao mercado em geral. Essas informações podem ser encontradas no site da empresa ou em fontes confiáveis de notícias financeiras. Se você estiver interessado em informações financeiras atualizadas sobre a Lojas Americanas, sugiro consultar fontes confiáveis ou entrar em contato com a própria empresa.

Pesquisador: Obrigado pela sua ajuda. Vou continuar pesquisando em outras fontes.

ChatGPT: Por nada! Fico feliz em ter ajudado. Se tiver outras perguntas no futuro, não hesite em me perguntar. Estou sempre disponível para ajudar.

Lojas Americanas pelo Profissional da Área
Só não viu quem não quis o que aconteceu com a Lojas Americanas. Para bom entendedor meia palavra basta, diz o ditado. E, para o investidor, quatro indicadores bastam para avaliar a saúde financeira de uma empresa.

A pergunta que não quer calar: “Você investiria numa empresa que nos últimos 5 anos de balanços de 9 Meses, deu prejuízo em 4 anos, tendo sua dívida líquida atingido quase R$24 bi, representando 11 vezes o Ebida, nos 9M2022?”

Pois é: esta empresa chama-se “Lojas Americanas” e os dados mostrados estão disponíveis gratuitamente no site da B3 e da CVM.

Mais ainda: como uma empresa com esse grau de endividamento consegue atingir um patrimônio líquido de R$ 14,7 bi, com crescimento de 32% ao ano?? Esquisito não? Com esses números uma inconsistência contábil de R$ 20 bi não surgiria do dia para a noite. Como uma dívida desse tamanho sumiu do balanço? Portanto, o problema não é recente e a estrutura de governança não teve capacidade de identificar isso. Por quê?

Tabela
Fonte: Banco de Dados SABE.

A planilha acima mostra a evidência descrita e confirma mais uma vez que o nosso mercado não está interessado em fundamentos econômicos, mas sim na cotação agora da ação da empresa. Em outras palavras, os investidores individuais brasileiros compram a AÇÃO, o valor mobiliário e não a EMPRESA, o negócio !! E, insistem nessa tecla até quando? Nem Deus sabe...

Conclusão
IA pode reduzir a necessidade da presença humana em muitas atividades perigosas, monótonas e cansativas, nos liberando para atividades menos arriscadas e mais desafiadoras e estimulantes. Ao mesmo tempo, pode aumentar riscos existentes e trazer novos riscos.

Enquanto a IA não tiver a capacidade de reagir ao mundo da mesma forma como os humanos (e não se sabe se e quando isso acontecerá), é fundamental conhecer e avaliar não apenas o potencial, mas também as fragilidades da tecnologia computacional nas estratégias corporativas e nos modelos de negócios.

Luiz Guilherme Dias
é CEO da Sabe - Inteligência em Ações da Bolsa.
lg.dias@sabe.com.br


Continua...