https://www.high-endrolex.com/15

Branding

INVESTIDORES E DESIGNERS: UMA RELAÇÃO QUE DEVE SER CADA VEZ MAIS ESTREITA

Não é preciso ensinar um investidor a importância sobre o correto balanceamento na alocação de seus investimentos, tampouco é preciso dizer sobre como mitigar riscos e maximizar chances de sucesso buscando um retorno sustentável.

Investidores sabem avaliar a “saudabilidade” financeira de uma operação, ler um DRE com profundidade, mas deveriam também avaliar com cuidado a maturidade da operação de suas investidas no que tange sua capacidade de elaborar e entregar ofertas relevantes e encantadoras para os usuários. Afinal, a regra “clientes felizes, negócios prósperos” nunca foi tão verdadeira.

Design e negócios andam de mãos dadas. Em um mundo complexo, acelerado e fragmentado, o design torna-se um dos principais motores de crescimento de uma empresa, pois para muito além da estética, decodifica comportamento e cria significado para as ofertas das empresas onde trabalha.

Recentes estudos vêm comprovando o impacto de uma cultura e operação fortes de design em uma empresa, seja ela uma gigante ou startup.

Uma empresa orientada pelo mindset do design tem uma performance de até 211% maior que seus pares segundo estudo do DMI (Design Management Institute), após profunda análise com empresas de capital aberto e resultados apresentados ao longo de mais de 10 anos. São empresas menos suscetíveis a crises, pois lêem o mercado mais atentamente e são capazes de criar ofertas que acompanhem as tensões dos usuários, além de criar relações duradouras com os mesmos.

Novos estudos têm surgido para consolidar cada vez mais essa mentalidade. No report “O valor de negócio do design”, da McKinsey, que analisou diferentes dados em mais de 500 empresas em 4 setores da economia, afirma que as empresas que abraçaram o design geraram 32% mais receita e 56% mais retorno para acionistas do que as rivais, em um período de cinco anos.

Um bom projeto de design é capaz de entregar resultados incríveis. A Conta Voltz, fintech do grupo Energisa, por exemplo, foi construída sobre essas bases. Uma prática atenta de design fundamentou a criação de um novo negócio com plena relevância e significado para as pessoas. E com apenas 18 meses de vida, ruma para 1milhão de usuários em sua plataforma. A Ufund, prevtech criada pela Questtonó, Beecap, entre outros parceiros, conta com a mesma fundamentação e em seu pouco tempo de vida já mostra valor aos acionistas. Foi capaz de aumentar o grau de engajamento em mais de 300% dos usuários com fundos de pensão complementar.

Em um mundo complexo, acelerado e fragmentado é necessário cultivar uma nova visão, criar novos playbooks de geração de valor e crescimento sustentável para uma empresa.

Design é um mindset, uma forma de entender e pensar o mundo, que destrava valor aos negócios e consequentemente aos acionistas. 


Leonardo Massarelli

é sócio-fundador e diretor criativo da Questtonó, consultoria de inovação em negócios com foco em pessoas e approach do design.
leo.massarelli@questtono.com 

 


Continua...